Dicas de Gestão

Tipos de empresas existentes: conheça as estruturas de negócios

tipos-de-empresas-existentes-contasc

Dentre todas as responsabilidades de um empreendedor ao abrir um próprio negócio, definir quais os melhores tipos de empresas existentes se apresenta como uma das principais. Afinal de contas, é o que vai definir a sua estrutura de negócio.

No Brasil, existem diferentes modelos de empresas, sendo que cada um deles possui especificidades diferentes. O que faz com que todos os empreendedores obtenham conhecimento técnico acerca das burocracias envolvidas em abrir o próprio empreendimento.

Sendo assim, é de extrema importância entender quais os tipos de empresas existentes e o que cada um deles representa. Toda a sua gestão será feita a partir desta escolha.

Portanto, que tal conhecer quais são os modelos de empresas disponíveis no Brasil? Com o intuito de responder tal pergunta, preparamos um material completo para você!

Leia a seguir e descubra quais os tipos de empresas existentes e saiba mais sobre cada uma e as suas especificidades. Continue lendo e tire as suas dúvidas sobre este assunto. Vamos lá?

Tipos de empresas: vale a pena abrir uma?

Abrir o próprio negócio e se tornar o próprio chefe tem se tornado algo comum nos dias de hoje. O número de pessoas prestes a embarcar no empreendedorismo tem aumentado consideravelmente ao longo dos anos.

Os dados não nos deixam mentir. Em 2019, o número de empresas abertas bateu recorde no mês de julho. De acordo com Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian, nos seis primeiros meses do ano, foram registrados 1,8 milhão de novos empreendimentos.

Agora, em 2020, os números permanecem altos e continuam surpreendentes. No primeiro quadrimestre do ano, foram abertas 1.038.030 empresas. Os dados são do Mapa de Empresas.

Sendo assim, conseguimos perceber que começar um empreendimento tem sido cada vez mais comum. A oportunidade de se tornar dono da própria empresa tem atraído um número muito alto de brasileiros.

No entanto, por mais que os números sejam altos, abrir a própria empresa não é uma tarefa tão simples. São várias as burocracias que precisam ser enfrentadas pelos empreendedores, como a escolha entre os tipos de empresas.

Portanto, vamos apresentar a seguir cada um dos modelos de empresas existentes e quais são as suas principais especificidades. Acompanhe conosco!

Quais os tipos de empresas?

Para apresentar quais são os tipos de empresas existentes no país, vamos separá-las de acordo com um quesito: se o empreendedor deseja abrir o seu próprio negócio sozinho ou com a presença de sócios.

Ou seja, a maneira com a qual um empreendedor decide abrir o seu negócio e fazer a sua gestão determina qual o melhor tipo de empresa.

Desse modo, é possível tanto abrir uma Empresa Individual quanto uma Sociedade. A escolha tem como base o cenário citado acima e faz toda a diferença na hora de abrir um empreendimento.

Conheça a seguir as principais diferenças entres os tipos de empresas existentes e saiba como escolher a que melhor se encaixa ao seu modelo de negócios.

Empresário Individual (EI)

A nossa primeira opção é para aqueles empreendedores que desejam abrir a sua própria empresa sozinhos, sem a presença de um ou mais sócios.

Leia também o nosso artigo sobre o assunto: Quero abrir uma empresa – Sociedade ou empresa individual?

Dessa maneira, ele pode abrir uma empresa como Empresário Individual (EI). No entanto, existem algumas especificidades que devem ser de conhecimento dos empreendedores.

A principal é que, ao se tornar um EI, o patrimônio da pessoa física acaba se atrelando ao da pessoa jurídica. Isto significa que ele poderá ser utilizado para arcar com as dívidas contraídas pela empresa.

Além disso, o Empresário Individual pode ser considerado uma Microempresa (ME) ou uma Empresa de Pequeno Porte (EPP). No primeiro caso, o faturamento anual deve ser de, no máximo R$ 360 mil, enquanto na segunda ele deve ser de R$ 4,8 milhões por ano.

Microempreendedor Individual (MEI)

O Microempreendedor Individual (MEI), por muitas vezes, acaba sendo confundido com o Empresário Individual. No entanto, eles possuem as suas diferenças.

Sendo assim, o MEI é todo aquele profissional autônomo ou microempresário que possui as suas atividades de maneira legal por meio do seu CNPJ.

Aqui, o empreendedor também atua sozinho e pode contratar somente um funcionário. Desse modo, caso o seu empreendimento venha a apresentar bons resultados e crescer, o aconselhável é migrar para o EI.

Por fim, o faturamento anual de um Microempreendedor Individual (MEI) deve ser de, no máximo, R$ 81 mil por ano.

Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)

Finalizando a nossa lista de tipos de empresas que podem ser abertas sem a presença de um sócio, temos a EIRELI.

Contudo, a EIRELI possui algumas especificidades que determinam quais empreendedores podem optar por abrir uma.

A primeira é que ele precisa dispor de um patrimônio muito alto, uma vez que a pessoa física não é atrelada à pessoa jurídica.

Além disso, é obrigação de uma EIRELI possuir um capital social equivalente a 100x o salário mínimo em vigor no ano da abertura.

Sociedade Limitada (LTDA)

Agora temos os tipos de empresas que podem ser abertas com a presença de um ou mais sócios. Em primeiro lugar, temos a Sociedade Limitada (LTDA).

Aqui, estamos falando de uma estrutura de negócios simples e focada em proteger o patrimônio dos sócios. Para fazer a sua abertura, é imprescindível fazer o seu registo na Junta Comercial.

Uma das suas principais características se apresenta na responsabilidade de cada sócio na empresa. Ela acontece de maneira limitada ao número de cotas de capital que foram investidas por cada um deles.

Deste modo, na Sociedade Limitada, existe uma separação entre as contas dos sócios e as contas da empresa.

Sociedade Anônima (SA)

Já o modelo de Sociedade Anônima é dividida em dois tipos, conhecidos como capital aberto e capital fechado. O que acontece é uma divisão entre os sócios, que também podem ser chamados de acionistas.

Desse modo, quando falamos em capital aberto, as ações referentes à empresa são negociadas por meio da bolsa. Elas também são registradas na Comissão de Valores de Mercado (CVM).

Em contrapartida, o capital fechado não emite ações. Ele pode, então, ser dividido entre todos os sócios e convidados, não existindo a necessidade de se apresentar a público, por meio da bolsa.

Sociedade Simples

Por fim, temos a Sociedade Simples, onde os negócios oferecidos são focados em serviços. Ela é formada por dois ou mais parceiros de negócios que atuam no mesmo segmento.

Aproveite o assunto para ler o nosso artigo sobre Prestação de Serviços: como empreender nesse segmento.

A sua principal característica é que ela não precisa de registro na Junta Comercial, necessitando apenas ser registrada em um cartório de Registro Civil das Pessoas Jurídicas.

Portanto, estes são os principais tipos de empresas existentes no Brasil. A escolha deve ser feita com muito cautela e tomando como base o modelo de negócio e as expectativas de cada empreendedor.

O que você achou do nosso conteúdo? Teve outras dúvidas? Compartilhe conosco por meio do campo dos comentários!

Para continuar acompanhando mais artigos como este, não deixei de acessar o nosso blog e curtir as nossas redes sociais para conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *